English version

Normas para os autores | Manuscritos

Idiomas

Embora a revista privilegie a utilização da língua portuguesa, poderão igualmente ser publicadas contribuições noutros idiomas, designadamente, inglês, francês, espanhol ou italiano. Ainda que a Direcção da revista use a variante do português europeu anterior ao acordo ortográfico de 1990, são igualmente aceites colaborações noutras variantes do português, como a variante do acordo ortográfico ou a variante brasileira. Nestes casos, como em qualquer outro idioma em que também existam variantes, de forma coerente deverá ser usada uma só variante em todo o texto.

Os textos destinados às secções de Artigos, Intervenções e Notas devem ter título e resumo em português e inglês e, se forem escritos noutro idioma, também devem ser acompanhados de título e resumo nesse mesmo idioma.

Organização dos textos

Excepto os textos destinados à secção de Opiniões, a organização de qualquer contribuição deve obedecer à seguinte estrutura geral: título no idioma do texto, em português e em inglês, nomes dos Autores e instituição, organização ou empresa a que pertencem e respectivos contactos, resumo, palavras-chave, texto, agradecimentos, referências bibliográficas, tabelas e figuras. Os textos destinados à secção de Opiniões, além do título no idioma do texto, deverão ter o título em português e em inglês.

Cada resumo não deve ultrapassar as 150 palavras e deve funcionar como um pequeno texto autónomo sem remeter para o texto principal. Deve haver resumos em português, em inglês e no idioma original do texto, se o mesmo for diferente daqueles. As palavras-chave, até um máximo de seis, devem ser apresentadas da mesma forma, isto é, em português, em inglês e no idioma original do texto. As palavras-chave devem ajudar a enquadrar o texto no seu contexto geral e devem complementar as palavras usadas no título, portanto, sem as repetir.

No caso de Autores estrangeiros, as versões em português do título, do resumo e das palavras-chave são facultativas. Se necessário, a Direcção da revista fará a tradução a partir das versões em inglês.

Os textos, sobretudo os de maiores dimensões, devem estar divididos em secções e subsecções, de acordo com o seu conteúdo.

Os textos devem ser cuidadosamente revistos tendo em atenção a correcção ortográfica e gramatical. As notas de rodapé devem ser evitadas e as referências à bibliografia devem ser feitas através de números entre parêntesis rectos.

Podem ser utilizadas tabelas e figuras, devendo usar-se esta última designação e não as de imagem, foto, fotografia, ilustração, esquema ou outra. Todas as tabelas e figuras devem estar referenciadas no texto através dos respectivos números. Tabelas e figuras devem ser colocadas no final, cada uma numa folha diferente, acompanhadas das respectivas legendas. Os Autores devem obter as permissões necessárias para a utilização de figuras ou outros materiais sujeitos a copyright. Ao usarem algo que não é da sua autoria, os Autores reconhecem que têm as necessárias permissões.

A bibliografia referenciada deve ser apresentada no final do texto através de lista numerada de acordo com o local de citação no texto e com o formato apresentado aqui.

Figuras

Além das figuras inseridas no final com documento do Word (com resolução suficiente para a avaliação do manuscrito), as figuras devem ser enviadas separadamente em ficheiros gráficos (tiff, jpeg, psd, pdf, entre outros) com resolução adequada à publicação. O nome de cada ficheiro deverá ser o número da figura. No caso de figuras compostas por diferentes partes (a, b, c, etc.), cada parte deverá corresponder a um ficheiro diferente.

As figuras que são montagens ou esquemas devem ser feitas pelos Autores e devem ser enviadas na forma de um só ficheiro gráfico. Não são adequadas montagens feitas no Word. No caso de gráficos e de esquemas, as cores e os símbolos devem ser empregues coerentemente. É sugerido o uso nas figuras da fonte Arial ou semelhante.

< Anterior Seguinte >
ARP | Associação Profissional de Conservadores-Restauradores de Portugal