English version
N.º 8
2008
pp. 39-47

 

< Anterior Seguinte >

Artigo
Conservação dos rebocos históricos na Igreja de Nossa Senhora da Assunção em Elvas

Sofia Salema1,*, Nuno Proença2, Inês Cardoso2

1 Architect, Direcção Regional de Cultura do Alentejo, Rua de Burgos n.5, 7000-863, Évora, Portugal

2 Conservator-restorer, Nova Conservação, Calçada do Marquês de Abrantes, 111, 1º, 1200-718 Lisboa, Portugal

* ss.sspg@gmail.com

Resumo

Apresentamos o caso prático da conservação do reboco histórico da cobertura piramidal da torre da fachada da Igreja de Nossa Senhora da Assunção, antiga Sé de Elvas, intervenção promovida pelo antigo IPPAR, agora Direcção Regional da Cultural do Alentejo. Acreditando na importância da divulgação, pretendemos: dar a conhecer e sensibilizar o leitor para o valor histórico e artístico destes revestimentos; apontar situações de risco neste património, e alertar para a necessidade de salvaguardar a sua autenticidade estética e material. Durante os trabalhos de conservação da fachada verificou-se que, sob a camada de reboco final, não decorada, existia um reboco, decorado, simulando a alvenaria aparelhada com a marcação em relevo das juntas das pedras. Existindo fortes probabilidades de que este reboco fosse um testemunho contemporâneo da época da construção da Igreja, pareceu-nos fundamental alterar os trabalhos previstos e optar por conservar este revestimento enquanto reboco histórico. A intervenção incluiu: a remoção das camadas de reboco não funcionais; o levantamento das superfícies com registo de materiais e estereotomia das juntas; a pesquisa de técnicas e materiais tradicionais; a limpeza a seco das superfícies; a consolidação das lesões; a integração das descontinuidades nas argamassas originais; a execução de um reboco de enchimento e preparação para a camada final e a realização da superfície final com a marcação das juntas, simulando a estereotomia da pedra. Esta acção, além de conservar a obra, restituiu à estrutura decorativa uma clareza de leitura permitindo a identificação do restauro sem assumir a conotação de uma integração mimética. A metodologia utilizada, a colaboração entre a equipa técnica de conservação e restauro e o director de projecto, as sinergias criadas pela transdisciplinaridade da equipa, assim como o rigor da execução demonstraram que é possível conhecer o monumento durante o processo de conservação, assim como avaliar e validar continuamente as diferentes opções tomadas.

Palavras-chave

Igreja de Nossa Senhora da Assunção
Conservação
Projecto cathedral
Rebocos históricos
Restauro

Idioma

Inglês

Título original

Conservation of the historical render in the Church of Nossa Senhora da Assunção in Elvas

DOI

10.14568/cp8_6

Download

PDF

Importar referência

RIS | Endnote

Citação

Conservar Património | APA | Chicago | NP405 | ABNT

Conservar Património:
Salema, S.; Proença, N.; Cardoso, I., 'Conservation of the historical render in the Church of Nossa Senhora da Assunção in Elvas', Conservar Património 8 (2008) 39-47, https://doi.org/10.14568/cp8_6.

APA:
Salema, S., Proença, N., & Cardoso, I. (2008). Conservation of the historical render in the Church of Nossa Senhora da Assunção in Elvas. Conservar Património, 8 39-47. DOI:10.14568/cp8_6.

Chicago:
Salema, Sofia, Nuno Proença, and Inês Cardoso. 2008. "Conservation of the historical render in the Church of Nossa Senhora da Assunção in Elvas." Conservar Património 8:39-47. doi:10.14568/cp8_6.

NP405:
SALEMA, Sofia [et al.] – Conservation of the historical render in the Church of Nossa Senhora da Assunção in Elvas. Conservar Património. [Em linha]. 8 (2008) 39-47 [Consult. ]. Disponível em WWW: <URL:https://doi.org/10.14568/cp8_6>. ISSN 21829942.

ABNT:
SALEMA, Sofia; PROENÇA, Nuno; CARDOSO, Inês. Conservation of the historical render in the Church of Nossa Senhora da Assunção in Elvas. Conservar Património, Lisboa, v. 8, p. 39-47, 2008. Disponível em: <https://doi.org/10.14568/cp8_6>. Acesso em: .

História

Online: 2017-10-3
Publicação: 2009-8-10

Referências

1 Vieira Silva, J. C., 'Igreja Matriz de Nossa Senhora da Assunção de Elvas (antiga Sé). A obra manuelina', report commissioned by IPPAR, Évora (2004).

2 Borges, A. G. M., 'Igreja de Nossa Senhora da Assunção de Elvas (Antiga Sé)', report commissioned by IPPAR, Évora (2005).

3 Dias, P., História da Arte em Portugal. Vol. V., Ed. Alfa, Lisboa (1986).

4 Silva, A. S., Veiga, R., Adriano, P., Magalhães; A., Pires, J. Carvalho, A., Cruz, A. J., Mirão, J., Candeias, A., 'Characterization of historical mortars from Alentejo' religious buildings', in International Historical Mortars Conference, 24-26 Septembre 2008, Lisboa (2008).

5 Monteiro, P.,'Relatório sobre quatro monumentos do Alentejo; estudo sobre as fases de construção', report commissioned by IPPAR, Évora (2006).

Endereço persistente: https://doi.org/10.14568/cp8_6


< Anterior Seguinte >
ARP | Associação Profissional de Conservadores-Restauradores de Portugal