English version
Conservar Património,
n.º 25, 2017,
pp. 57-65

 

< Anterior Seguinte >

Nota
Percursos possíveis para a Conservação e Restauro na gestão dos riscos do Património Construído: parcerias público-privadas em projectos de I&D (Projecto STORM)

Nuno Proença1,*, Maria João Revez1

1 Nova Conservação, Lda., Largo Vitorino Damásio, 3, 3.º Esq., 1200-872 Lisboa, Portugal

* nunoproenca@ncrestauro.pt

Resumo

O presente texto constitui uma reflexão sobre os papéis que o conservador-restaurador pode desempenhar no contexto dos esforços de redução dos riscos de desastres que a Europa dedica actualmente à protecção de bens patrimoniais. Além de se discutirem alguns aspectos relacionados com a contribuição da disciplina propriamente dita para a gestão dos riscos de desastres que ameaçam estes bens, são apresentados argumentos a favor de um crescente envolvimento do sector privado da Conservação e Restauro em acções de investigação e desenvolvimento, com o objectivo último de promover processos de tomada de decisão mais integradores no âmbito da conservação de Património Cultural. Neste contexto, apresenta-se ainda uma breve descrição do papel e experiência da Nova Conservação como um dos vinte parceiros do projecto STORM, financiado ao abrigo do programa Horizonte 2020.

Palavras-chave

Património Construído; Redução dos riscos de desastres; Conservação e Restauro; Parcerias público-privadas; Projecto STORM; Ruínas romanas de Tróia

Idioma

Inglês

Título original

Possible routes for Conservation and Restoration in the risk management of Built Heritage: public-private partnerships within R&D projects (Project STORM)

DOI

10.14568/cp2017005

Download

PDF

Importar referência

RIS

Endereço persistente: http://dx.doi.org/10.14568/cp2017005


< Anterior Seguinte >
ARP | Associação Profissional de Conservadores-Restauradores de Portugal