English version
N.º 27
2018
pp. 71-81

 

< Anterior Seguinte >

Nota
Análise de risco aplicada às reservas do Museu de Lisboa

Nadine Padamo1, Aida Maria Nunes2, Maria Filomena Macedo1,3,

1 Departamento de Conservação e Restauro, Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Nova de Lisboa, 2829-516 Caparica, Portugal

2 Museu de Lisboa, Campo Grande 245, 1700-097 Lisboa, Portugal

3 VICARTE – Unidade de Investigação Vidro e Cerâmica para a Arte, Universidade Nova de Lisboa, 2829-516 Caparica, Portugal

* mfmd@fct.unl.pt

Resumo

Este trabalho teve como principal objetivo a identificação e quantificação dos riscos específicos que afetam as várias coleções existentes no edifício de reservas de Palma de Baixo. Estas coleções pertencem ao Museu de Lisboa e são muito distintas: cerâmica, pintura, mobiliário, documentos gráficos e têxteis. A metodologia utilizada para a identificação do risco e cálculo da sua magnitude foi realizada com base no modelo de análise de risco proposto por Waller, intitulado “Cultural Property Risk Analysis Model”. Os resultados obtidos permitiram concluir que os principais riscos para estas coleções são devidos a elevadas flutuações de humidade relativa, ao facto de a limpeza do pavimento ser efetuado com água, à má organização dos espaços a qual leva à sobrelotação e finalmente, a utilização de etiquetas inadequadas que se destacam facilmente. As coleções em maior risco são as de mobiliário e pintura. Foram efetuadas propostas de mitigação para os principais riscos encontrados.

Palavras-chave

Identificação e quantificação de riscos
CPRAM
Reservas
Estratégias de mitigação de riscos

Idioma

Português

DOI

10.14568/cp2016045

Download

PDF

Importar referência

RIS | Endnote

Citação

Conservar Património | APA | Chicago | NP405 | ABNT

Conservar Património:
Padamo, N.; Nunes, A. M.; Macedo, M. F., 'Análise de risco aplicada às reservas do Museu de Lisboa', Conservar Património 27 (2018) 71-81, https://doi.org/10.14568/cp2016045.

APA:
Padamo, N., Nunes, A. M., & Macedo, M. F. (2018). Análise de risco aplicada às reservas do Museu de Lisboa. Conservar Património, 27 71-81. DOI:10.14568/cp2016045.

Chicago:
Padamo, Nadine, Aida Maria Nunes, and Maria Filomena Macedo. 2018. "Análise de risco aplicada às reservas do Museu de Lisboa." Conservar Património 27:71-81. doi:10.14568/cp2016045.

NP405:
PADAMO, Nadine [et al.] – Análise de risco aplicada às reservas do Museu de Lisboa. Conservar Património. [Em linha]. 27 (2018) 71-81 [Consult. ]. Disponível em WWW: <URL:https://doi.org/10.14568/cp2016045>. ISSN 21829942.

ABNT:
PADAMO, Nadine; NUNES, Aida Maria; MACEDO, Maria Filomena. Análise de risco aplicada às reservas do Museu de Lisboa. Conservar Património, Lisboa, v. 27, p. 71-81, 2018. Disponível em: <https://doi.org/10.14568/cp2016045>. Acesso em: .

História

Recebido: 2016-12-11
Revisto: 2017-2-23
Aceite: 2017-5-22
Online: 2017-7-6

Referências

1 ‘Agents of deterioration’ (2016), Canadian Conservation Institute, http://canada.pch.gc.ca/eng/1444330943476 (acesso em 2017-06-12).

2 Tétreault, J., Airborne Pollutants in Museums, Galleries and Archives: Risk Assessment, Control Strategies and Preservation Management, Canadian Conservation Institute, Otawa (2003).

3 Waller, R., Cultural Property Risk Analysis Model: Development and Application to Preventive Conservation at the Canadian Museum of Nature, Acta Universitatis Gothoburgensis, Göteborg (2003).

4 Waller, R., ‘Conservation risk assessment: a strategy for managing resources for preventive conservation’, Studies in Conservation 39(Sup2) (1994) 12-16.

5 Michalski, S., ‘Guidelines for humidity and temperature in Canadian Archives’, Technical Bulletin – Canadian Conservation Institute 23 (2000), https://www.cci-icc.gc.ca/resources-ressources/publications/downloads/technicalbulletins/eng/TB23-GuidelinesforHumidityandTemperatureforCanadianArc.pdf (acesso em 2017-06-12).

6 Thomson, G., The Museum Environment, 2nd ed., Butterworth-Heinemann, London (1986).

7 “Entrecampos”, in Qualar Base de Dados Online Sobre a Qualidade do Ar, Agência Portuguesa do Ambiente, http://qualar.apambiente.pt/?page=6 (acesso em 2015-11-10).

8 Chianese, E.; Riccio, A.; Duro, I.; Trifuoggi, P.; Iovino, P.; Capasso, S.; Barone, G., ‘Measurements for indoor air quality assessment at the Capodimonte Museum in Naples (Italy)’, International Journal of Environmental Research 6(2) (2012) 509-518, https://journals.ut.ac.ir/article_520.html (acesso em 2017-06-12).

9 Blades, N.; Oreszczyn, T.; Bordass, B.; Cassar, M., ‘Guidelines on pollution control in museum buildings’, London: Museum Association (2000), http://discovery.ucl.ac.uk/id/eprint/2443 (acesso em 2017-06-12).

10 Caple, C. (ed.), Preventive Conservation in Museums, Routledge, Oxford (2012), http://dro.dur.ac.uk/18307/1/18307.pdf?DDD6+drk0cc (acesso em 2017-06-12).

Endereço persistente: https://doi.org/10.14568/cp2016045


< Anterior Seguinte >
ARP | Associação Profissional de Conservadores-Restauradores de Portugal