English version
N.º 21
2015
pp. 5-24

 

< Anterior Seguinte >

Artigo
A morfologia dos núcleos urbanos antigos: levantamento arquitectónico e construtivo do Bairro Ribeirinho de Faro, Portugal

Rui Maio*, Tiago Miguel Ferreira, Romeu Vicente

RISCO, Departamento de Engenharia Civil, Universidade de Aveiro, Campus Universitário de Santiago, 3810-193 Aveiro, Portugal

* tmferreira@ua.pt

Resumo

Este artigo aborda a temática da caracterização construtiva e morfologia de um núcleo urbano antigo da cidade de Faro, potenciando a reflexão sobre a avaliação da sua vulnerabilidade e risco face à ocorrência de fenómenos de fonte natural ou humana, tais como terramotos, maremotos, inundações ou incêndios urbanos. A implementação de estratégias de proteção e revitalização do nosso património histórico e arquitectónico são fundamentais para a preservação a nossa identidade cultural. Neste sentido, o processo de inventariação do Bairro Ribeirinho de Faro, apresentando a síntese das principais tipologias e técnicas construtivas, assume-se como uma mais-valia para as entidades camarárias e de proteção civil, na busca por estratégias e planos de intervenção urbana que visem mitigar o risco face aos referidos fenómenos, através da redução da vulnerabilidade do edificado antigo.

Palavras-chave

Património edificado
Núcleos urbanos antigos
Construção
Tipologia
Terramotos
Faro

Idioma

Português

DOI

10.14568/cp2015002

Download

PDF

Importar referência

RIS | Endnote

Citação

Conservar Património | APA | Chicago | NP405 | ABNT

Conservar Património:
Maio, R.; Ferreira, T. M.; Vicente, R., 'A morfologia dos núcleos urbanos antigos: levantamento arquitectónico e construtivo do Bairro Ribeirinho de Faro, Portugal', Conservar Património 21 (2015) 5-24, https://doi.org/10.14568/cp2015002.

APA:
Maio, R., Ferreira, T. M., & Vicente, R. (2015). A morfologia dos núcleos urbanos antigos: levantamento arquitectónico e construtivo do Bairro Ribeirinho de Faro, Portugal. Conservar Património, 21 5-24. DOI:10.14568/cp2015002.

Chicago:
Maio, Rui, Tiago Miguel Ferreira, and Romeu Vicente. 2015. "A morfologia dos núcleos urbanos antigos: levantamento arquitectónico e construtivo do Bairro Ribeirinho de Faro, Portugal." Conservar Património 21:5-24. doi:10.14568/cp2015002.

NP405:
MAIO, Rui [et al.] – A morfologia dos núcleos urbanos antigos: levantamento arquitectónico e construtivo do Bairro Ribeirinho de Faro, Portugal. Conservar Património. [Em linha]. 21 (2015) 5-24 [Consult. ]. Disponível em WWW: <URL:https://doi.org/10.14568/cp2015002>. ISSN 21829942.

ABNT:
MAIO, Rui; FERREIRA, Tiago Miguel; VICENTE, Romeu. A morfologia dos núcleos urbanos antigos: levantamento arquitectónico e construtivo do Bairro Ribeirinho de Faro, Portugal. Conservar Património, Lisboa, v. 21, p. 5-24, 2015. Disponível em: <https://doi.org/10.14568/cp2015002>. Acesso em: .

História

Recebido: 2015-2-5
Revisto: 2015-3-6
Aceite: 2015-3-22
Online: 2015-4-16
Publicação: 2015-7-24

Referências

1 Maio, R.; Ferreira, T. M.; Vicente, R.; Este.va.o, J., eSeismic vulnerability assessment of historical urban centres: case study of the old city centre of Faro, Portugalf, Journal of Risk Research, no prelo, doi: 10.1080/13669877.2014.988285.

2 Paula, R.; Paula, F., Ossonoba Santa Maria Ibn Harun. Faro, Evolucao Urbana e Patrimonio, Faro (1993).

3 Diniz, M. B., Arquitectura Civil em Faro Apos o Terramoto de 1755, Camara Municipal de Faro, Faro (1981).

4 Marecos, J.; Castanheta, M., Estudo do Comportamento de Estruturas sob a Accao do Sismo de 28 de Fevereiro de 1969, LNEC, Lisboa (1970).

5 Appleton, J., Reabilitacao de Edificios Antigos. Patologias e Tecnologias de Intervencao, Edicoes Orion, Lisboa (2003).

6 Ferreira, T. M.; Santos, C.; Vicente, R.; Silva, J. A. R. M., eCaracterizacao arquitectonica e construtiva do patrimonio edificado do nucleo urbano antigo do Seixalf, Conservar Patrimonio 17 (2013) 21.37, doi:10.14568/cp2012008.

7 Trindade, V. R. N. eCaracterizacao construtiva, analise de anomalias e propostas de intervencaof, dissertacao de mestrado, Faculdade de Ciencias e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa (2008), http://run.unl.pt/handle/10362/5080.

8 Malobbia, P., Estoi . Identidade e Transformacao, Camara Municipal de Faro, Faro (2009).

9 Romba, S., eEvolucao urbana de Olhaof, dissertacao de mestrado, Faculdade de Ciencias Sociais e Humanas. Universidade do Algarve, Faro (2008).

10 Rosa, J. A. P., Monumentos e Edificios Notaveis do Concelho de Faro, Camara Municipal de Faro, Faro (1984).

11 Ferreira, T., eAvaliacao da vulnerabilidade sismica de nucleos urbanos antigos. Aplicacao ao nucleo urbano antigo do Seixalf, tese de Estudos Avancados em Reabilitacao do Patrimonio Edificado, Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (2010).

12 Oliveira, C. S.; Lucas, A.; Guedes, J. H. C. (ed.), 10 anos Após o Sismo de 1 de Janeiro de 1980, Laboratório Nacional de Engenharia Civil, Lisboa (1990).

13 Cansado, E.; Oliveira, C. S.; Fragoso, M.; Miranda, V., 'Regras gerais de reabilitação e reconstrução de edifícios correntes afectados pela crise sísmica do Faial, Pico e São Jorge, iniciada pelo sismo de 9 de Julho de 1998', relatório, Laboratório Regional de Engenharia Civil, Ponta Delgada (1998).

14 Costa, A.; Oliveira, C. S.; Neves, F., 'Técnicas de reforço estrutural mais frequentes na reconstrução da ilha do Faial', in Sismo 1998 - Açores. Uma Década Depois, ed. C. S. Oliveira, A. Costa, J. C. Nunes, Horta (2008) 531-555.

Endereço persistente: https://doi.org/10.14568/cp2015002


< Anterior Seguinte >
ARP | Associação Profissional de Conservadores-Restauradores de Portugal